2022-06-26

Crónicas de Enerelis: Volume 01-03 – Críticas

A colecção Crónicas de Enerelis, da autora/editora Patrícia Costa, arrancou em força em 2021, com os dois primeiros volumes da série, Prelúdio e Sangue, que começaram a ser produzidos em 2018 e idealizados desde 2005. Com o 3º volume já na rua, Sombras, o projecto tem corrido os eventos do sector e se afirmado junto dos leitores, contando com várias nomeações em prémios nacionais.
Aqui fica um resumo das críticas que a obra tem reunido nos sites da especialidade, tanto textualmente como em vídeo.


Em BandasDesenhadas (sobre Volume 01):
O inicio da viagem de Eyren Caeli deixou-me com muita vontade de continuar a seguir o seu percurso.”
A autora apresenta-nos um mundo de fantasia interessante e cativante, aonde ainda haverá certamente muito para contar.”

Em BandasDesenhadas (sobre Volume 02):
A autora continua a introduzir-nos personagens e locais na narrativa, tudo feito a um ritmo pausado e bem estruturado, tornando a leitura deveras agradável. A informação extra, que é colocada ao longo dos capítulos com informação sobre o mundo de Enerelis, é muito importante para nos “posicionar” ao longo da história, sinónimo da atenção que a autora dá aos pequenos detalhes, muito importantes quando se cria um ambiente de fantasia tão complexo.

Em JuveBêDê:
Patrícia Costa é a autora da série As Crónicas de Enerelis. O primeiro volume foi publicado no início de 2021 e o segundo no mês de Outubro do ano passado. Ambas edições de autor, a verdade é que esta obra da Patrícia Costa tem-se revelado um sucesso, de tal forma que a autora se encontra já a trabalhar no terceiro volume.
(...)
Desse lado, se não conhecem a obra da Patrícia, adiantamos já que tem uns desenhos incríveis!”

Opiniões de leitores:
Excelente banda desenhada de fantasia portuguesa.” - Helder

O livro tem um bom desenvolvimento da estória com muita fluidez e alguns momentos cómicos pelo meio. A informação vital à compreensão do universo está dividida gradualmente pelo livro de forma agradável e bem estruturada. Tem um desenho muito bom tanto a nível de personagens como a nível de cenários. Agora só falta ficarmos todos com o coração nas mãos até chegar o volume 2.” - Ana

As crónicas continuam. Mais personagens, mais aventuras e magia. Lealdade, novas amizades e ajudas. Mas para já o argumento fica muito confuso. As ligações de alguns personagens não associo logo. Acabou abruptamente e não sei quando saí o próximo. E acho que me vou esquecer do enredo.” - Alexandra Silva

O carinho que vamos ganhando por estas personagens é incrível. A Patrícia Costa cria um mundo tão bem estruturado e complexo, que o sentimos como real e as suas personagens como de carne e osso. Os desafios mágicos não são apenas provas de competências técnicas, há todo um trabalho de auto-conhecimento. Eyren, Liriah e Sebeth vão continuar a aprender sobre a magia e o lado mais obscuro da sua identidade. Porque "A Lua tem dois lados" e pode mostrar tanto a sua parte de Luz como de Sombras.” - Cátia

As apreciações do canal OkatuPT...


--do canal Central Comics...

--e as apreciações da ZombiTV.

2022-06-24

Quaresma, o Decifrador Vol.1 – Apresentação e Exposição

O autor Mário André apresentou na passada semana, em 18 de Junho, no Mercado Municipal de Alpiarça, o seu novo álbum de banda desenhada, Quaresma, o Decifrador – O Caso do Quarto Fechado. O álbum, que foi lançado no final de Maio no 17º FIBDB, é o volume inicial numa nova colecção que o autor/editor agora estreia, e também a primeira adaptação para arte sequencial de um policial por Fernando Pessoa, que se crê escreveu estas breves novelas há cem anos.


O autor desencadeou uma conversa aberta sobre o seu processo criativo e ambições editoriais, onde marcaram presença a Ex. Dra. Presidente Sónia Sanfona, o Director da Biblioteca Municipal Rui Gaspar e outras personalidades locais. A sessão acolheu ainda uma exposição temporária com
as pranchas originais, a preto-branco, da obra.



2022-06-22

CoBrA: Operação Goa, de Daniel Maia – Críticas em video

Volvidos dois meses desde o lançamento, o álbum CoBrA: Operação Goa (Ala dos Livros), de Daniel Maia, com argumento de Marco Calhorda e cor da sobrecapa por Susana Resende, já correu a maioria dos canais de informação do sector em termos de críticas literárias.

O impacto da obra, no entanto, não escapou também aos divulgadores em formatos audiovisuais, onde se destaca os canais OtakuPT, de Helder Archer, ZombiTV, de Ricardo Trindade, Doc Doc TV, de Nuno Pereira de Sousa, e o programa da rádio Antena 1, “Pranchas e Balões,” de Rui Alves de Sousa.


2022-06-20

Susana Resende retoma Comissões de Animais

A ilustradora Susana Resende partilhou recentemente duas novas comissões com animais de estimação. A autora abriu uma Lista de Comissões pela primeira vez no final de 2020, dedicada especialmente a cães e gatos de estimação, que se revelou um enorme sucesso, tendo de ser expandida para o dobro das vagas inicialmente indicadas e incluindo alguns clientes internacionais.

Na sequência de novas encomendas, a Susana ilustrou agora retratos da cadela Cookie e gato Simba, em formato A3 e com técnica mista, de aguarelas a lápis de cor. A autora criou uma tabela de preços para afixar uma Lista Aberta de comissões.

2022-06-18

A Entrevista Possível com Sérgio Santos

O autor/editor independente Sérgio Santos, que desde 2015 coordena o projecto antológico H-Alt, marcou presença há uma semana, no canal de Youtube Central Comics, onde foi entrevistado na rubrica "A Entrevista Possível", a propósito do lançamento do último volume, H-Alt #11 - que já se encontra gratuitamente disponível online - onde além de contribuir com uma BD, também foi publicado um argumento do colega Pedro Cruz, colaborador regular do título.


Para além de conversarem sobre a origem do projecto editorial, foi discutido também as demais criações autorais do Sérgio.

2022-06-14

Yves Darbos ilustra Capa de livro

O autor de BD e ilustrador Yves Darbos, natural de França mas radicado em Portugal há vários anos, e que integra o colectivo Tágide desde 2019, divulgou na semana passada a imagem e arranjo gráfico que criou para o livro Holding a Fish, de Justin Parker. Um trabalho estilizado, com duas cores, que transmite o significado da composição, sem precisar de muito detalhe.

A edição, disponível na Amazon, usa a metáfora de se tentar segurar um peixe como forma de apresentar a problemática sobre a percepção da realidade que nos cerca, filtrada pelas nossas compreensões e credos filosóficos.

2022-06-12

Mário André apresenta Quaresma, o Decifrador vol.1 em Alpiarça

O autor/editor Mário André apresenta a sua nova novela gráfica, Quaresma o Decifrador: O Caso do Quarto Fechado (Kustom Rats), no dia 18 de Julho, às 17h, no Mercado Municipal de Alpiarça.
Este novo trabalho do recém-estreado autor, chega-nos seis meses após o lançamento da sua obra inaugural, A Implosão, e anuncia uma nova colecção dedicada à adaptação inédita para banda desenhada das novelas policiais de Fernando Pessoa, escritas há um século atrás. Além do 1º livro, O Caso do Quarto Fechado, lançado recentemente no 17º Festival Internacional de BD de Beja, está previsto um 2º volume para o último trimestre de 2022.


Em O Caso do Quarto Fechado, o dr. Abílio Quaresma, médico sem clínica e decifrador de charadas da vida real, é chamado a consultar um cenário perplexizante, onde está em causa o suicídio aparente, mas difícil, por via de degolação, de alguém cuja personalidade ninguém suspeitaria capaz de tal, num quarto fechado por dentro.

Para adquirir o livro (12€), contactar o editor em kustomrats2017@gmail.com.

2022-06-10

Arte conceptual de Rafael Marquês

O artista Rafael Marquês integra o colectivo informal Tágide desde 2019, altura em que realizou o 3º curso Iniciação à Arte Sequencial, de Susana Resende, promovido pela Câmara Municipal de Montijo. Embora ocupe parte do seu dia como Ensino Secundário, o Rafael desenvolve portfólio na área da ilustração digital e da arte conceptual, como é possível ver na sua galeria da plataforma ArtStation.

Embora seja igualmente fã de banda desenhada, o Rafael era estreante absoluto na área à data de frequentar a formação, tendo a sua primeira BD sido criada como projecto final do curso. A história, “O Último Troll do Tejo,” foi exposta da mostra colectivaBD Montijo: Iniciações” e compilada em BD Montijo: Iniciação à Arte Sequencial – Antologia I (CMM).


Fora esta incursão nas lides da banda desenhada, o Rafael também participou no cadavre exquis “Ossadas do Ofício”, editado no fanzine
Outras Bandas #3 (2020) e nos dois ciclos da iniciativa Tágide: Heróis Portugueses, publicados nos fanzines Outras Bandas #5 (2021) e #7 (2022).

2022-06-08

Autores Tágide no 17º Lyon BD

O 17º Festival Lyon anunciou recentemente o início de uma parceria com o festival Amadora BD, para celebrar a banda desenhada portuguesa e francesa. Além de um programa transversal e diversificado, incluindo exposições colectivas, delegações de artistas e profissionais, debates e encontros, performances, concertos desenhados e negociamento de licenciamentos editoriais, o objectivo da parceria visa reforçar a visibilidade do talento e da criatividade dos autores de ambos países, num evento que decorre de 1 a 30 de Junho, no Hotel de Ville, em Lyon.

A acção da comitiva portuguesa, à luz da qual se pretende salientar o intercâmbio artístico-cultural na área da BD entre os dois países, investindo-se, desta forma, na valorização e reconhecimento deste género literário e dos seus agentes ativos, tais como artistas, escritores, editores etc, tem lugar entre 10 e 12 de Junho, sendo marcada, entre outras actividades, pela mostra colectiva30+1: A BD não faz Quarentena,” promovida pelo Amadora BD para o 31º festival, em 2020, alusivo à influência da pandemia mundial na comunidade bedéfila.
Entre os trinta autores que integram a exposição, constam os autores do Tágide,
Daniel Maia, Pedro Cruz e Sérgio Santos.

2022-06-06

CoBrA: Operação Goa, de Daniel Maia – Críticas

Como é nosso hábito, partilhamos críticas de edições aos autores do colectivo; hoje, está em foco o autor Daniel Maia, com o seu novo álbum CoBrA: Operação Goa, com argumento de Marco Calhorda e capa colorida por Susana Resende, que foi lançado há um mês e chegou às livrarias há duas semanas. Esta edição da Ala dos Livros, evoca a invasão de Goa portuguesa há 60 anos, pelo exército Indiano, e narra as manobras clandestinas realizadas pela agência secreta CoBrA, indo contra as ordens de Salazar e enfrentando o governo Indiano, para resgatar os milhares de soldados portugueses feitos prisioneiros de guerra.

O álbum CoBrA tem reunindo óptimas críticas no sector, bem como recebeu imenso destaque nos media, desde a entrevistas na rádio nacional, assim como em diversos podcasts online, para além de ter integrado as mostras no 3º Barreiro IlustraBD.

Aqui partilhamos alguns excertos das principais apreciações online:


Carlos Cunha, em JuveBêDê:
A [editora] Ala dos Livros voltou a apostar em autores portugueses ao lançar, recentemente, este novo livro no seu já extenso catálogo. CoBrA: Operação Goa conta com argumento de Marco Calhorda e arte de Daniel Maia, e traz-nos uma história enquadrada no contexto histórico da invasão de Goa. De recordar que este livro foi apresentado no 32º Amadora BD pela editora, com a presença dos autores, onde levantaram um pouco o véu deste projecto.
Parece assim uma aposta ganha pela Ala dos Livros, num livro com uma boa história e excelentes desenhos de Daniel Maia."

Hugo Pinto, em Vinheta2020:

(…) Até porque não dá para falar deste
CoBrA: Operação Goa sem mencionar o mais óbvio e aquilo que está mais presente assim que folheamos o livro: é que os desenhos de Daniel Maia são soberbos e uma verdadeira maravilha para os olhos! Não é, aliás, exagero nenhum afirmar que Daniel Maia se encontra entre os melhores ilustradores de Portugal!
Com um traço realista certeiro, confiante, a tinta, (…) os desenhos de Daniel Maia apresentam-se como belíssimos, da primeira à última vinheta. A caracterização das expressões, da linguagem corporal das personagens, dos cenários, das cenas de ação, dos enquadramentos, do jogo de sombra e luz... enfim tudo... roça a perfeição. São desenhos maravilhosos.

E se a abordagem imagética parece clássica, remetendo-nos para algumas bandas desenhadas dos anos oitenta, a planificação da história, com ilustrações que suplantam os limites das vinhetas; o próprio modo de organização das pranchas, com vinhetas bastante dinâmicas na forma e dimensão; (…) revelam-nos a faceta moderna e cuidada, não só de Daniel Maia como, também, de Marco Calhorda. Ou seja, em termos gráficos parece que este livro nos consegue dar o melhor do clássico e do moderno.

Em suma, CoBrA: Operação Goa é uma autêntica passerelle para o enorme talento de Daniel Maia enquanto ilustrador de banda desenhada. Diria que só pelos seus lindos desenhos, este álbum já merecia ser comprado. Mas há mais do que isso! Há também um tema da história recente de Portugal que muitas vezes parece esquecido e que é oportunamente trazido à tona por Marco Calhorda. Um livro que merece ser apreciado por todos os fãs de banda desenhada em Portugal. E não só. Sem dúvidas de que é uma obra que se recomenda vivamente! (…)”


Nuno Neves, em Notas Bedéfilas:

Desde algum tempo que tenho acompanhado o trabalho do Daniel Maia enquanto desenhador, e tirando algumas publicações e revistas, faltava-me um álbum, daqueles com muitas páginas, enriquecidas com o seu traço vigoroso e bastante expressivo, que dão uma forte dinâmica ao desenho. Esta falta fica agora finalmente colmatada com a edição e lançamento deste CoBrA: Operação Goa, com a chancela da ALA DOS LIVROS, o primeiro álbum de uma trilogia.


Trata-se de uma obra de ficção inspirada nos acontecimentos reais da invasão de Goa por parte da Índia e consequente perda daquela colónia portuguesa, num argumento assinado por Marco Calhorda, que faz aqui a sua estreia como autor de BD. A opção do autor foi de centrar a história no jogo político e operações de bastidores dos portugueses com vista à libertação das nossas tropas detidas em Goa. Uma narrativa que se centra sobretudo na parte "chata" de operações de espionagem, quando pessoalmente preferia que o traço do Daniel tivesse sido mais aproveitado em cenas de acção militar. Ainda assim um trabalho muito interessante de construção. “


 

Nuno Pereira Sousa, em BandasDesenhadas:
O grande trunfo de CoBrA é o trabalho de excelência de Daniel Maia. Quanto ao argumento, é a primeira experiência em BD de Marco Calhorda e há muito espaço para melhorar, sendo, de qualquer forma, de valorizar o trabalho já realizado neste primeiro tomo de uma anunciada trilogia. O trabalho conjunto dos autores tem, certamente, potencial para atrair o leitor. Esperemos que nos próximos volumes o argumentista reveja a estrutura narrativa, de modo a, ou aumentar o número de páginas, ou focar-se somente nas ações mais importantes e dar um maior espaço para o desenvolvimento ficcional dos personagens.”

Pedro Cleto, em JN:
"(…)
CoBrA: Operação Goa, acabado de editar pela Ala dos Livros, é raro exemplo. Escrito por Marco Calhorda, combina intriga política, interesses económicos e uma certa noção de patriotismo para narrar como, na sombra, foi orquestrado o abandono formal de Goa e repatriados os prisioneiros portugueses retidos em condições deploráveis.
(…) O relato teria ganho em consistência com um maior aprofundamento de algumas situações e do carácter dos protagonistas e com a inclusão de momentos com mais ação para aproveitar as características do traço de Daniel Maia, facilmente associável aos super-heróis, nos quais já trabalhou.
Apesar de algumas hesitações nas primeiras pranchas, o desenhador acaba por conseguir um retrato de época muito credível, com o seu traço realista e um bom domínio da planificação a proporcionarem uma leitura ritmada e interessante de um episódio histórico pouco conhecido.”


Em BD2U:

A Ala dos Livros lançou este mês, numa aposta em dois autores nacionais, CoBrA: Operação Goa, numa edição a preto e branco, e que será certamente bem sucedida, dizemos nós! “


2022-06-04

17º FIBDB – Autógrafos

O Festival Internacional de BD de Beja é sempre uma boa oportunidade para cumprimentar fãs e autografar obras para os leitores. Embora o Domingo, em que os autores do Tágide compareceram no evento, não tenha sido o dia mais movimentado no que toca a tal, houve, não obstante, diversas ocasiões para desenhar dedicatórias e para convívio. Aqui ficam algumas fotos, bem os títulos no Mercado do Livro.

2022-06-02

17º FIBDB – Fotos II

Continuando a reportagem fotográfica do 17º Festival Internacional de Banda Desenhada de Beja, a tarde foi preenchida com a apresentação de Crónicas de Enerelis: Volume 03 – Sombras, de Patrícia Costa, com a autora/editora a falar sobre a produção da colecção, que com este 3º livro vai ainda em, estima, 1/4 da saga do jovem herói Eyren Caeli.
A produção do vol.4 está em curso e prevê-se edição no início de 2023.


Depois, regressou a autora Susana Resende, que realizou o lançamento da antologia Aurora Boreal em Reflexos Partilhados, uma coedição de Kafre/Arga Warga. Este álbum, com textos de José de Matos-Cruz, é a 2ª adaptação para banda desenhada do seu universo ficcional, desta feita sendo alusiva à enigmática personagem Aurora Boreal, cocriada por Susana em 2012.
A sessão foi completada pelas intervenções dos autores José Bandeira e Nuno Dias, que editaram ali as suas mais extensas BDs realizadas até à data.


Por último, ao final da tarde, o autor/editor Sérgio Santos lançou a sua antologia H-Alt #11, onde é incluído uma BD com argumento de Pedro Cruz, entre diversos nomes da comunidade portuguesa de BD. O próximo volume, como é habitual, está previsto para o último trimestre do ano.


Em breve, os autógrafos!...

2022-06-01

17º FIBDB – Fotos I

O 17º Festival Internacional de BD de Beja inaugurou no passado fim-de-semana e os autores do colectivo Tágide marcaram presença no Domingo, com apresentações e autógrafos. Desta vez, estiveram no festival o Daniel Maia, Jorge RoD! Rodrigues, José Bandeira, Maria João Claré, Mário André, Nuno Dias, Patrícia Costa, Susana Resende e Yves Darbos.

A tarde começou com a apresentação de CoBrA: Operação Goa (Ala dos Livros), em que o desenhador Daniel Maia falou da produção do álbum, escrito por Marco Calhorda. Este álbum tem estado bem cotado pelos críticos especializados e tem tido boas vendas nas principais livrarias, e os autores falaram também das intenções de continuar a série, brevemente.

Seguiu-se o lançamento do álbum Quaresma, o Decifrado: O Caso do Quarto Fechado (Kustom Rats), de Mário André, numa BD adaptada do policial original e homónimo de Fernando Pessoa. Este conto data de há cem anos, mostrando uma faceta desconhecida do famoso poeta, que agora é trazida para a banda desenhada pelo autor/editor Mário André.
Paralelamente, o Mário apresentou ainda o novo fanzine, Doce Êmese Canibal #3 –Wars, em parceria com Caetana André.


De seguida, a autora/formadora Susana Resende apresentou o volume BD Montijo: Iniciação à Arte Sequencial – Antologia I, publicado pela Câmara Municipal de Montijo, na sequência dos cursos promovidos entre 2018-2020 e a respectiva exposição, no Museu Municipal Casa Mora.
Para além de falar da sua experiência como formadora, a Susana também convidou alguns dos seus alunos presentes a falar sobre os trabalhos realizados, nomeadamente Jorge Rodrigues, José Bandeira, Maria João Claré, Patrícia Costa e Yves Darbos.




Mais fotos em breve!

2022-05-29

17º FIBDB – Antropomorfizações das Estações do Ano

O 17º Festival Internacional de Banda Desenhada de Beja foi inaugurado na passada 6a-feira, na Casa da Cultura, e estará patente até 12 de Junho. Em destaque no evento estará uma pequena exposição intitulada “Prémios Bandas Desenhadas: Antropomorfização das Estações do Ano”, com as quatro personagens originais criadas por Daniel Maia (desenhos) e Susana Resende (cores digitais).

As ilustrações foram feitas para os Prémios Bandas Desenhadas, em 2019, para ilustrar as nomeações trimestrais que acompanham as estações do ano, com uma figura invernal, primaveril, veranesca e outunal. As imagens estão apresentadas na Bedeteca de Beja, onde decorreu o anúncio dos vencedores dos 3ºs Prémios, do ano passado.
A mostra foi recentemente mencionada num vídeo de destaque no canal de youtube Doc Doc TV…